Presidente do Grêmio anuncia demissão e lamenta: ‘não queria que perdesse o emprego’

O torcedor do Grêmio está feliz da vida. Na quarta-feira (23), o Imortal Tricolor se garantiu na final do Campeonato Gaúcho mesmo com a derrota por 1 a 0 para o Internacional na Arena. A exemplo de outros Grenais, houve confusão dentro e fora de campo.

Publicidade


Jogadores se desentenderam na reta final da partida. Pouco antes disso, torcedores do Internacional jogaram bomba na torcida do Grêmio dentro do estádio. O ápice da confusão, porém, aconteceu depois da partida.

Pedro Geromel dava entrevista e falava sobre a atitude dos jogadores dentro de campo, que por vezes acabam incentivando a violência. Enquanto ele falava, um funcionário da Arena passou correndo.

Publicidade

O rapaz teria provocado jogadores do Grêmio e foi perseguido por atletas e seguranças do clube. Romildo Bolzan, presidente do Tricolor, afirmou que o rapaz trabalha como freela no estádio. O mandatário afirmou que tinham sido alertados de que o funcionário provocava os jogadores desde o começo da partida.

Publicidade


Romildo Bolzan confirmou que o funcionário, cuja identidade não foi revelada, acabou demitido. “É uma pena, não queria que perdesse emprego. Fez a provocação sozinho, em uma atitude insana”, afirmou o presidente do Grêmio. O funcionário era terceirizado e atuava como carregador auxiliar. 

Publicidade


Dentro das quatro linhas, o Grêmio garantiu vaga na final e enfrentará o Ypiranga em busca do pentacampeonato. Desde 2018 só dá Grêmio na final do Campeonato Gaúcho. O Ypiranga terá uma dura partida pela frente e quer fazer história na competição estadual.

Publicidade

Leia mais: https://www.radaresportes.ig.com.br/noticia/38402/clubes/presidente-do-gremio-anuncia-demissao-e-lamenta-nao-queria-que-perdesse-o-emprego-25032022