Julio Casares volta a falar sobre investidor no São Paulo; ano passado foi mencionado aporte de meio bilhão

Sem dúvidas, um dos jogadores mais importantes para o São Paulo nesse início de temporada tem sido Jonathan Calleri. O centroavante argentino já marcou cinco gols nesse ano, sendo decisivo para que o clube se classificasse para as semifinais do Campeonato Paulista, onde enfrentará o Corinthians no próximo domingo (27), em duelo único que vale vaga na final da competição estadual.

Publicidade


O único problema é que, se quiser ficar com Calleri à longo prazo, o São Paulo terá que investir um alto valor. O centroavante foi cedido ao Tricolor por empréstimo até o final de 2022, com opção de compra fixada em US$ 3 milhões (R$ 14,5 milhões).

Em entrevista para o canal ESPN, o presidente Julio Casares voltou a falar que o clube pode conseguir investidores para ajudar na aquisição de jogadores, inclusive na compra de Calleri. “Essa gestão está tendo iniciativas importantes de pessoas que querem não ajudar, mas investir para ganhar dinheiro. São Paulo quer tornar o futebol algo positivo a quem quer investir“, disse o mandatário são-paulino.

Publicidade

Vale lembrar, que no final do ano passado, muito se especulou sobre um possível investidor saudita que chegaria para ajudar o clube. O narrador Nilson Cesar, da Jovem Pan, e o jornalista Alexsander Vieira, do Lancenet, chegaram a cravar que o anúncio de uma parceria com um investidor para 2022 estava bem próxima.

Publicidade


Já se passaram três meses, e até hoje nada foi confirmado. Mas em dezembro de 2021, Alexsander Vieira disse que uma fonte de dentro do clube tinha garantido que as conversas com o investidor estavam bem encaminhadas, e que o acordo financeiro giraria em torno de R$ 100 milhões por ano, em um contrato de cinco temporadas, o que totalizaria um aporte de meio bilhão de reais.

Publicidade


Publicidade

Leia mais: https://www.radaresportes.ig.com.br/noticia/38411/clubes/julio-casares-volta-a-falar-sobre-investidor-no-sao-paulo-ano-passado-foi-mencionado-aporte-de-meio-bilhao-25032022