Ex-Grêmio abre o jogo sobre saída e detona versão de dirigente: ‘A verdade sempre aparece’

O Grêmio viveu um momento de tensão ao longo da temporada de 2021. O desastre do rebaixamento respingou em alguns nomes do grupo, sobretudo no meia-atacante Alisson, que estava no Tricolor desde 2018. Apontado pela torcida como um dos grandes responsáveis pela queda, Alisson deixou o Grêmio rumo ao São Paulo ao final do ano passado.

Publicidade


Contudo, embora a saída aparentasse um fim da relação entre o jogador e o clube gaúcho, uma polêmica surgiu nas últimas semanas, quando o vice-presidente de futebol do Grêmio, Dênis Abrahão, foi aos microfones apontar os motivos que levaram o camisa 23 a deixar o Tricolor. “Ele (Alisson) pediu para sair pois não aguentava mais a pressão (da torcida)”, disse o dirigente, em entrevista à rádio Grenal.

A versão de Dênis, porém, foi desmentida pelo meia, que se mostrou bastante chateado com a situação e desabafou em contato recente com o canal Caju Tricolor.

Publicidade

Alisson desmente versão de Dênis sobre saída do Grêmio

Hoje no São Paulo, Alisson se mostrou irritado e chateado com a versão apresentada por Dênis. De acordo com o jogador, a sua saída não teve qualquer relação com pressão vinda da torcida. Entretanto, o atleta admitiu que houve um pedido para deixar o Grêmio em meados de 2021, quando se reuniu com dirigente, que acabaram contornando a situação. O motivo, à época, seriam problemas particulares.

Publicidade


Apesar de tudo, Alisson descartou que tenha pedido para deixar o clube no fim da temporada, admitindo, inclusive, parcela de culpa pelo rebaixamento. “A verdade sempre aparece”, escreveu em seu Instagram logo após a divulgação da entrevista. O assunto deve ter desdobramentos ainda nas próximas semanas. 

Publicidade


Publicidade

Leia mais: https://www.radaresportes.ig.com.br/noticia/35853/clubes/ex-gremio-abre-o-jogo-sobre-saida-e-detona-versao-de-dirigente-a-verdade-sempre-aparece-18012022