Djalma Fogaça será homenageado na etapa de Curitiba

Recuperado da Covid-19, Djalma Fogaça será homenageado na etapa de Curitiba da Copa Truck, no próximo domingo. Seu filho Fábio Fogaça trocará o número 27 do Protótipo da equipe FF Motorsport/Quartzolit/Brasilit/Kraucher pelo 72, número que acompanhou Djalma ao longo de toda a sua carreira.

Djalma ficou 21 dias internado com a Covid-19 em Sorocaba, 15 deles na UTI. Recuperado da doença, mas seguindo os protocolos do tratamento, Djalma Fogaça diz ficar emocionado com a homenagem do filho e espera que o número 72 lhe traga sorte em Curitiba e possa fazer uma grande corrida. “Fiquei feliz com a iniciativa do Fábio e espero que o 72 lhe traga bons fluidos e possa fazer belas corridas”, diz Djalma Fogaça.

“A Covid-19 não é uma doença qualquer. Passei por má situação extremamente difícil e correndo sério risco de morte. Esta doença é extremamente agressiva. Se puder dar um conselho às pessoas, especialmente para quem tem mais de 50 anos, é que se cuide. Se puder, fique ao máximo em casa. Já convivo com um pequeno grupo de pessoas e peguei. Então creio que as pessoas podem ser contaminadas nos pequenos detalhes. Cuidem-se”, aconselha Djalma Fogaça.

Fábio Fogaça diz que teve a ideia de homenagear o pai é um reconhecimento a sua importância como pai, desportista e sua importância para a categoria. “O número 72 representa Djalma Fogaça em todas as categorias em que passou no automobilismo e é muito marcante na Copa Truck. Acredito que todos aqueles que gostam do Djalma Fogaça estarão representados nesta homenagem”, frisa Fábio.

Sobre as duas provas da etapa de Curitiba, Fábio mostra-se confiante e podendo contar com novos motores, espera concluir as provas e brigando por pódios. “Nosso caminhão adapta-se melhor ao circuito de Curitiba, que tem retomadas em alta velocidades e retas longas”, frisa Fábio.