Fórmula 1 – Como falamos anteriormente Stefano Domenicali foi nomeado CEO da categoria.

A Liberty Media anunciou hoje que Stefano Domenicali será o CEO da Fórmula 1 a partir de 2021. Já Chase Carey, o atual CEO, passa a Presidente Não-Executivo.

Stefano Domenicali iniciou a sua carreira na Ferrari em 1991 onde foi ocupando vários cargos até se tornar chefe de equipa em 2008. Em 2014, deixou a Fórmula 1 e ingressou na Audi, sendo nomeado Presidente e Diretor Executivo em 2016 da Lamborghini. Também faz parte do Conselho de Monolugares da FIA, onde é presidente.

Dando as boas vindas ao novo CEO da Fórmula 1 (a partir de 2021), o CEO da Liberty Media, Greg Maffei, disse que “estamos entusiasmados por acolher o Stefano Domenicali como Presidente e CEO da Fórmula 1. O Stefano traz um rica história de sucesso na Fórmula 1, na Ferrari e na indústria automóvel, com a Audi e a Lamborghini”.

“O Chase fez um trabalho fenomenal. Reuniu uma organização comercial e desportiva de topo, que tem uma longa lista objetivos, que incluíram o aumento da presença digital, o estabelecimento de novos regulamentos técnicos, a garantia de um teto orçamental pela primeira vez na história da F1, e a obtenção de um novo Acordo da Concórdia. As suas ações reforçaram a Fórmula 1 como pináculo do desporto motorizado”, finalizou Maffei.

O novo ‘recruta’ para CEO da Fórmula 1, Stefano Domenicali sente-se “entusiasmado por me juntar à Fórmula 1, um desporto que fez sempre parte da minha vida. Nasci em Imola e vivo em Monza, estou ligado ao desporto através do meu trabalho na Comissão de Monolugares da FIA e estou ansioso por ligar-me às equipas, promotores, patrocinadores e muitos parceiros, à medida que continuamos a impulsionar o negócio. Os últimos seis anos na Audi e depois a liderança da Lamborghini deram-me uma perspetiva e experiência mais amplas, que levarei comigo para a Fórmula 1”.

Por fim, Chase Carey também deixou algumas palavras ao homem que lhe sucede no comando da Fórmula 1: “Tem sido uma honra liderar a Fórmula 1, um desporto global, com um passado histórico de sucesso nos últimos setenta anos. Estou orgulhoso da equipa que não só navegou por um 2020 desafiante, mas que regressou com propósito e determinação acrescidos nas áreas da sustentabilidade, diversidade e inclusão. Estou confiante de que construímos os alicerces para o crescimento do negócio a longo prazo. Tem sido uma aventura e tenho gostado de trabalhar com as equipas, a FIA e todos os parceiros. Estou ansioso por continuar envolvido e apoiar o Stefano”.