Em meio à crise causada pelo coronavírus, Fórmula E lança medida para reduzir custos

Sharing is caring!

Foi anunciado hoje, 09 de abril, um acordo feito pela FIA, Fórmula E e todas as equipes da categoria permitindo a redução de custos em meio à crise causada pela epidemia do COVID-19.

Através de decisão unânime, o lançamento do Gen2 EVO foi adiado para a temporada 8 [2021/22], o Conselho Mundial de Esporte a Motor da FIA (WMSC, em inlgês) ratificou a proposta de extensão do período de homologação do novo carro, permitindo que as equipes possam trabalhar apenas no trem de força pelos próximos dois anos. 

Isso significa que os times podem apresentar uma nova unidade de potência já na próxima temporada e ficar com o mesmo equipamento por um ano a mais ou podem permanecer com a tecnologia atual em 2020/21 e mudar apenas na temporada 8, junto com o novo carro. 

A flexibilização tem como principal objetivo reduzir os custos de desenvolvimento das próximas duas temporadas, a economia deve chegar a 50%. 

Jean Todt, Presidente da FIA, disse que é adaptar a estrutura de custos no automobilismo é uma prioridade em tempos difíceis para se garantir que eles sejam sustentáveis e que encorajou a decisão da Fórmula E, pois ela está alinhada com outras que a entidade está tomando.

O fundador e presidente da Fórmula E, Alejandro Agag, também comentou a decisão: “Durante esse período desafiador, temos feito uma abordagem flexível. Não somente pela rápida e sensível decisão de suspender temporariamente a temporada, mas também agora ao implementarmos medidas para reduzir os custos de desenvolvimento para as equipes”.

Agag afirmou ainda que a categoria ouviu o pedido das equipes e trabalhou bem próximo à FIA para adiar o lançamento do Gen2 EVO e limitar as equipes a uma única homologação pelos próximos dois anos. O espanhol também disse que a medida foi necessária para conter os gastos, já que a ação permitirá um corte de 50% nos custos do projeto do novo carro. Algo totalmente apropriado, dada a crise da saúde e econômica que ocorre atualmente.

Com informações de FIAFormulaE.com