FIA aprova alterações nas regras da F1 para as temporadas de 2020 e 2021

Sharing is caring!

No começo de março, a FIA junto com a Fórmula 1 e as 10 equipes concordaram em adiar a introdução do regulamento de 2021 para 2022. O WMSC confirmou a atitude e permite que alguns ajustes sejam feitos.

Para auxiliar as equipes na próxima temporada a célula de sobrevivência poderá ser utilizada nos carros de 2020, assim como outros componentes, para manter o baixo custo. Uma forma do controle ser mantido é que o Artigo 1.3 do Regulamento do Esporte, pode realizar alterações com apenas 60% do apoio das equipes.

O calendário vai ser alterado sem a votação das equipes, permitindo que o WMSC reorganize o calendário da melhor forma possível.

Com o número reduzido de provas, o número de elementos da unidade de potência permitidos para cada piloto será alterado, correspondendo ao número de etapas. Os testes de pneus deixam de ser realizados neste ano.

As equipes vão poder trabalhar com um dia opcional para que os jovens pilotos possam realizar testes. 

As equipes não podem trabalhar no carro de 2022, a decisão foi determinada no dia 28 de março e será mantida em vigor até o final de 2020. O DAS será banido para a temporada 2021, assim como já era previsto. 

O presidente da FIA, Jean Todt, também recebeu a autoridade “para tomar quaisquer decisões relacionadas à organização de competições internacionais para a temporada 2020, que podem ser necessárias com urgência”. Desta forma adiamentos e ou cancelamentos de etapas podem ser realizados sem demora.